História da Familia Granata
 

NOBRES GRANATA

ORIGINÁRIA DA ESPANHA ESTABELECEU-SE EM MESSINA ONDE CONSEGUI CARGOS DIGNOS. DOIS ILUSTRES GRANATA FORAM SENADORES; FRANCESCO, ANTONIO E BERNARDO GIUDICI DELLA CORTE STRATICOZIALE EM 1321; SAVERIO VESCOVO DI GIRGENTI; ONOFRIO ABATE ORDINARIO DELLA SS. TRINITA DELLA CAVA. DESCENDÊNCIA, CERTAMENTE, DE ORIGEM NOBRE OU NOTÁVEL TRAZIDO DAS TRADICIONAIS FONTES BIBLIOGRÁFICAS CONSERVADAS NOS ARQUIVOS DE ARALDIS CHE COMPROVAM COMO A FAMILIA G. ABBIA DEIXOU SEU TRAÇO NO TEMPO. O FATO DE QUE A INSIGNIA G. SEJA NOTADA A ORIGEM INDICADA, DOS TESTES NA ESPANHA, REVELA COMO ELES TINHAM SENTINDO A EXIGENCIA DE LEGALIZAR-SE NUM DATADO DE ORIGEM HISTÓRICA OU DA SUA COLOCAÇÃO EM TERRITÓRIO, NO FINAL DE PERPETUAR A OSTENTAÇÃO, O GESTO E O VALOR DA FAMILIA, E SÓ COM O INICIO DO SÉCULO XV QUE SE FAZEM MAIS FREQUENTE AS CONCESSÕES DE TITULOS A PESSOAS FAMILIAS NÃO PROVINDAS DO FEUDO. A CONFIRMAÇÃO DA DEMORA EXATA DA FAMILIA G. EM MENISSA VEIO DEPOIS A CONFIRMAR COMO SE ACHA AQUI DE CARA UMA FAMÍLIA QUE SAIBA LEGITIMAMENTE EXALTAR POR DIREITA A PRÓPRIA ARMA AO RANK DE NOBRE. A COROA DE RELEVANCIA É FORMADA DE UMA RODA DE OURO, PURO, ENCOBERTO, DETALHADO, POLIDO NAS MARGENS, OITO PEDRAS GROSSAS DE PÉROLAS DURADOURAS AO REDOR, DAS QUAIS CINCO VISIVEIS, SEDIMENTADO AS MARGENS. O BRASÃO E A LEITURA DAS ARMAS E NO CASO DA FAMILIA G. RESULTA SER AZUL, ADORNADA DE OURO, GAMBATA E FOLEADA DE DUAS PEÇAS VERDES, ABERTA E GRANULADA DE VERMELHO. OS BRASÕES DE ARMAS, SIMPLES NA ÉPOCA MAIS ANTIGA E COM UM NÚERO LIMITADO DE FIGURAS, COMPLICANDO-SE EM SEGUIDA, COM REPARTIÇÕES E MAIORES VARIEDADES DE FIGURAS, CORES E ADORNOS. NESTE CASO, A PREVELÊNCIA DO AZUL REPRESENTA A DEVOÇÃO, A FIDELIDADE, A CASTIDADE, A JUSTIÇA, A SANTIDADE, ALÉM DA BELEZA, A NOBREZA, A FORÇA, A ATENÇÃO, A VITÓRIA, A PERSEVERANÇA, A RIQUEZA, O AMOR PELA PÁTRIA, O BOM DESEJO, A FAMA GLORIOSA. E O SÍMBOLO DO AR E DA ÁGUA.

PESQUISA HISTÓRICA ARALDICA LEI 633 / 41

 

O DIRETOR DO INSTITUTO GENEALÓGICO ITALIANO